Vai usar as férias ou home office para a tão sonhada rinoplastia? Confira alguns cuidados necessários

Especialista renomado no assunto, Dr. Frederico Keim esclarece dúvidas sobre o procedimento

Sonho de muitos que buscam ter um nariz que harmonize melhor com o rosto, a rinoplastia está entre as cirurgias mais realizadas no Brasil. O procedimento na estrutura nasal é indicado para melhorar a estética e/ou corrigir a respiração do paciente.

Conforme um dos principais especialistas no assunto, Dr. Frederico Keim, otorrinolaringologista no Hospital Paulista, durante a pandemia, a procura pela cirurgia cresceu consideravelmente, já que o home office imposto pela Covid-19 auxilia nos cuidados pós-cirurgia. O período de férias também registra uma demanda maior.

“No entanto, para um bom resultado, é necessário buscar profissionais com ampla experiência na especialidade, além de uma clínica/hospital preparada para resolver possíveis intercorrências no pós-operatório”, afirma.

Por meio da rinoplastia, além da função visual/estética, Ã© possível corrigir problemas funcionais do nariz, como o desvio de septo e a hipertrofia dos cornetos, por exemplo.

“O aumento se deve a fatores como exposição nas redes sociais, reuniões em vídeo com resoluções cada vez mais altas e até mesmo o fato de as pessoas estarem aproveitando o período em casa para a recuperação, já que o procedimento é complexo e exige alguns cuidados”, explica o médico.

Poucos sabem, mas a alimentação influencia e muito na cicatrização e na evolução da cirurgia. Para isso, Dr. Keim recomenda a consulta com um nutricionista ao menos 40 dias antes do procedimento.

Os cuidados com o repouso e a higiene também são importantes. “Para esse tipo de cirurgia, só é possível visualizar um resultado concreto após um ano. Neste período, o paciente deve tomar alguns cuidados, principalmente nos primeiros meses, não levando as mãos ao nariz e mantendo repouso saudável.”

Entre os problemas que podem ocorrer no pós-cirurgia, o especialista destaca as infecções, absorções de enxerto, sangramentos de pequeno volume e, em alguns casos mais raros, necrose da pele.


Técnicas e procedimentos

Dr. Frederico explica que a rinoplastia é a cirurgia estética mais difícil do corpo, já que cada paciente tem um desejo e estruturação diferentes. “É necessário que o especialista conheça e domine várias técnicas para alcançar os resultados esperados.”

O médico finaliza exaltando a importância das evoluções científicas e tecnológicas para o sucesso do procedimento. “Graças às evoluções científicas e tecnológicas, é muito melhor para um paciente operar hoje do que anos atrás. Ainda assim, é uma cirurgia de grande complexidade, por mais pequeno que seja o trauma.”

Sobre o Hospital Paulista de Otorrinolaringologia

Fundado em 1974, o Hospital Paulista de Otorrinolaringologia, possui mais de 40 anos de tradição no atendimento especializado em ouvido, nariz e garganta e durante sua trajetória, ampliou sua competência para outros segmentos, com destaque para Fonoaudiologia, Alergia Respiratória e Imunologia, Distúrbios do Sono, procedimentos para Cirurgia Cérvico-Facial, bem como Buco Maxilo Facial.

Em localização privilegiada, a 300 metros da estação Hospital São Paulo (linha 5-Lilás) e a 800 metros da estação Santa Cruz (linha 1-Azul/linha 5-Lilás), possui 42 leitos, UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 10 salas cirúrgicas, realizando em média, mensalmente, 500 cirurgias, 7.500 consultas no ambulatório e pronto-socorro e, aproximadamente, 1.500 exames especializados.

Referência em seu segmento e com alta resolutividade, conta com um completo Centro de Medicina Diagnóstica em Otorrinolaringologia, assim como um Ambulatório de Olfato e Paladar, especializado no diagnóstico e tratamento de pacientes com perda total ou parcial dos sentidos. Dispõe de profissionais de alta capacidade oferecendo excelentes condições de suporte especializado 24 horas por dia.

Por: Máquina CW / Foto Ilustrativa: Freepik

Comentários estão fechados