Prematuridade tardia: Conhece esse termo? Especialista explica

A ginecologista e obstetra Dra. Carolina Curci fala sobre a prematuridade tardia, classificação para bebês que nascem na idade gestacional entre 34 a 36 semanas

No Brasil, mais de 800 crianças nascem prematuras a cada dia, ou seja, antes da gestação completar 37 semanas. Já que uma gestação completa varia entre 37 e 42 semanas. 

O termo prematuridade tardia, é uma classificação para bebês que nascem entre 34 a 36 semanas e 6 dias de gestação. â€œA prematuridade exige cuidados médicos e pode oferecer alguns riscos à saúde do recém-nascido. O grupo de prematuros tardio possui características específicas. Suas taxas de mortalidade são maiores quando comparadas ao recém-nascido a termo e as possíveis complicações são hipoglicemia, dificuldade de alimentação, instabilidade de temperatura, distúrbios respiratórios e icterícia”, comenta a ginecologista e obstetra dra. Carolina Curci.

A profissional ressalta, que prematuros tardios necessitam de cuidados maiores que recém-nascidos a termo, havendo 50% de chance deste bebê necessitar de internação em UTI neonatal.

A Dra. Carolina alerta que para uma gestação segura e saudável é imprescindível o acompanhamento de pré-natal, dessa forma o obstetra acompanhará de perto todas as semanas gestacional, e estará atento caso haja alguma intercorrência.

Sobre a Dra. Carolina Curci
A Dra. Carolina Curci atua com Ginecologia, Reprodução Humana e Obstetrícia, formada pela universidade de Marília no Conjunto Hospitalar Mandaqui, cursou Dermatologia Estética na ISMD e Reprodução Humana no Gera/UNIP. Suas especializações sempre foram voltadas a áreas relacionadas à saúde da mulher desde estética ao pré-natal. Hoje é diretora técnica da Clínica Curci, onde atende gestantes de 18 a 55 anos, mulheres tentantes e que buscam acompanhamento ginecológico.

Por: Edoo Comunicação / Foto Ilustrativa: Freepik

Comentários estão fechados