Pomada acelera cicatrização de feridas crônicas

Cientistas da Universidade Hebraica de Jerusalém, da Harvard Medical School e de outras instituições dos EUA e Japão desenvolveram uma pomada de baixo custo que acelera a cicatrização de feridas crônicas, como úlceras do pé diabético ou queimaduras. A má circulação sanguínea decorrente da diabetes muitas vezes resulta em ferimentos na pele que não cicatrizam, causando infecção, dor e, por vezes, a amputação de membros.

Proteínas chamadas fatores de crescimento têm sido desenvolvidas para acelerar o processo de cicatrização. Mas a purificação destas proteínas é um empreendimento caro e, pior, as proteínas purificadas não duram muito tempo no local lesionado.

Com a ajuda de técnicas de engenharia genética, os cientistas foram capazes de produzir uma proteína fator de crescimento, designada “robótica”, que responde à variação de temperatura. O aumento desta faz com que dezenas de proteínas se dobrem, simultaneamente, numa nanopartícula, que é cerca de 200 vezes menor do que um fio de cabelo.

Esse procedimento simplifica a purificação de proteínas, tornando sua produção muito mais barata. A pomada foi patentada.

Comentários estão fechados