Instituto Nacional de Cardiologia lança campanha com bloco de Carnaval

Bloco de Carnaval a plenos pulmões na frente do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), no Rio de Janeiro, pacientes cardíacos adultos e infantis aderindo à festa em nome de uma causa nobre. Já em clima de folia e com os ritmistas do Sacode Mangueira, projeto social da comunidade da Mangueira e apoiado pela escola de samba Estação Primeira de Mangueira, o INC lançou nesta quinta-feira (16/02) a campanha para aumentar as doações de sangue no Hemonúcleo. A ação começou de imediato e dura até o final do Carnaval.

A média diária está atualmente em 15 doações, quando a capacidade do Hemonúcleo do INC é de 80. O instituto aumentou em 28% as cirurgias cardíacas em 2016, chegando a 1.116 – haviam sido 871 em 2015. Somente em um dia desta semana, segunda-feira (13/02), ocorreram na unidade dois transplantes de coração – no ano passado inteiro haviam sido seis. Para comportar essa ampliação do atendimento cirúrgico, o estoque de sangue é essencial.

Os próprios pacientes infantis e suas mães se envolveram nas últimas semanas na organização da folia com o projeto Sacode Mangueira, como conta a terapeuta ocupacional Maria Regina Mascarenhas Horta, do INC. Eles participaram de uma oficina de máscaras, distribuídas no lançamento da campanha entre os pacientes adultos e os transeuntes na calçada do instituto. Os pacientes que estavam em condições foram retirados pelos profissionais do INC do interior do prédio e participaram ativamente da folia – as crianças ficaram no terraço da sobreloja do prédio, cantando com o bloco.

“A gente aproveita esses eventos para trazer um diferencial ao tratamento, busca a alegria e o entretenimento como fatores terapêuticos. No caso das crianças, é amenizar o sofrimento e ainda apoiar o desenvolvimento cognitivo”, ressalta Maria Regina.

A advogada Márcia Teixeira Maurício, de 48 anos, confessa que se sentiu muito acolhida no INC. Ela acompanha a internação de sua filha de nove anos, Maria Tereza Teixeira, que foi uma das crianças mais animadas durante a ação. “Fiquei comovida com a sensibilidade dos profissionais do instituto. As atividades pensadas para as crianças internadas, criam um importante ambiente de socialização que elas adoram e tornam a permanência na unidade mais alegre.”

Serviço:

Local para as doações de sangue no Instituto Nacional de Cardiologia: Hemonúcleo, no térreo do prédio (Rua das Laranjeiras, 374, bairro Laranjeiras, no Rio de Janeiro)
Quando: De segunda a sexta-feira das 8h às 14h

Local para as doações de sangue no Hospital Federal Cardoso Fontes: Prédio da Unidade de Pacientes Externos (UPE) do hospital (Avenida Menezes Cortes, 3.245, bairro Jacarepaguá, no Rio de Janeiro)
Quando: De segunda a sexta-feira das 8h às 12h

Requisitos para doar sangue:

– Portar documento de identidade oficial com foto;

– Ter entre 16 e 69 anos (menores de idade necessitam de autorização de responsáveis);

– Pesar mais de 50 kg;

– Estar bem de saúde;

– Evitar alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação;

– Não praticar exercícios físicos e não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação;

– Evitar fumar 2 horas antes da doação;

– Não ter feito tatuagem ou piercing nos últimos 12 meses;

– Não pode doar quem teve dengue ou zika há menos de um mês ou fez algum procedimento cirúrgico nos últimos seis meses e quem doou sangue nos últimos 60 dias (homens) ou 90 dias (mulheres).

– Não é necessário estar em jejum.

Comentários estão fechados