Fórum Debate Alternativas para reduzir a Judicialização na Saúde.

Unknown

Encontro reunirá profissionais de todo o país, com o objetivo de apresentar soluções diante do crescimento do problema

O Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (IEP/HSL), em parceria com o Centro Cochrane do Brasil, promovem entre hoje (17/03), a partir das 13h00, e amanhã, em São Paulo, o Fórum Nacional de Diálogos de Direito, Medicina e Saúde e Sociedade.No evento, especialistas das áreas de saúde e do direito irão debater o cenário de judicialização da medicina e analisar propostas práticas, em busca de uma sociedade mais justa e com a oferta de serviços de saúde baseados na melhor evidência científica.

Entre os participantes estarão representantes do Conselho Nacional de Justiça, Tribunais Regionais Federais, Tribunais de Justiça Estaduais, Ministérios Públicos Federal e Estaduais, advogados, além da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

O Fórum também marcará o lançamento das novas edições dos cursos de Saúde Baseada em Evidências e Direito à Saúde Baseada em Evidências, promovidos pelo IEP/HSL e o Centro Cochrane do Brasil.
“Pela primeira vez, os profissionais vão iniciar a capacitação de forma presencial, em um Fórum da mais alta qualidade. Até hoje, os cursos à distância permitiram a disseminação do conhecimento entre profissionais da saúde e do direito de todo o Brasil, auxiliando na tomada de decisão baseada na melhor evidência”, destaca  Roberto de Queiroz Padilha, Superintendente de Ensino do Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa e um dos coordenadores dos cursos.

Toda programação dos cursos estão baseadas nas melhores evidências existentes na literatura médico-científica, expostas de maneira didática, problematizada e com linguagem adequada aos profissionais de saúde e do direito.

“Oferecemos conceitos e conhecimentos com o objetivo de ajudar na redução das incertezas nas tomadas de decisão pelos operadores do direito, envolvendo medicamentos, terapias ou procedimentos médicos, entre outros”, explica o Prof. Dr. Álvaro Nagib Atallah, do Centro Cochrane do Brasil, que também atua na coordenação dessas capacitações.

 

Comentários estão fechados