Fiscalização do Exercício Profissional é tema de doutorado

doutoradoFiscalização do exercício profissional no Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Norte: Um debate ético. Esse é o tema da tese de doutorado da enfermeira e professora Edilma Costa, apresentado hoje (30/1), pela manhã, no Departamento de Enfermagem da UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

A pesquisa faz um resgate histórico da organização profissional da enfermagem e do sistema Cofen/Conselhos Regionais, além de traçar uma análise da fiscalização do exercício profissional entre os anos de 1993 e 2013 no Coren-RN, levando em consideração os aspectos histórico e estrutural da atividade. A ética também foi uma questão primordialmente trabalhada como fundamento do processo fiscalizatório na tese.

Para o estudo do tema, a doutoranda adotou a metodologia da pesquisa qualitativa de abordagem, com a realização de entrevistas com fiscais, gestores e servidores do Conselho e a análise de documentos. E teve como orientadora a professora doutora Raimunda Medeiros Germano.

Edilma Oliveira fez parte do corpo de conselheiros na gestão 2008 – 2011 do Coren-RN. Durante a gestão anterior a atual (2012-2014) participou de grupos como o de comissão de ética. De acordo com a professora, a motivação para o estudo do tema veio das discussões sobre ética e cidadania em sala de aula no curso de enfermagem e, posteriormente, da sua atuação nos grupos de comissão de ética e no contato com a fiscalização dentro do Conselho.

Estiveram presentes na defesa da tese, professores e estudantes do departamento de enfermagem, enfermeiros fiscais e ex-gestores do Regional, e familiares. Após a defesa, a banca, composta por cinco professores, sendo três da UFRN e dois de outras instituições, teceu comentários sobre a pesquisa.

Para a coordenadora do setor de fiscalização do Coren-RN, Valkíria Torres, o estudo da professora Edilma é muito importante e vem preencher uma lacuna nos estudos da enfermagem, “É um assunto que vai deixar um legado para a universidade, para que os alunos conheçam o trabalho da fiscalização e também a evolução qualitativa que houve no nosso sistema, principalmente no RN”.

Comentários estão fechados