EM 2050 ATÉ 1/5 DA POPULAÇÃO AMERICANA PODERÁ TER DIABETES

Essa é a estimativa do ADA para a incidência da doença caso medidas preventivas e maior empenho no atendimento não ocorram até lá

Marjorie Cypress, presidente de educação do ADA, pediu mais engajamento da comunidade médica na batalha contra o diabetes. “A luta para controlar a patologia continua, mas estamos perdendo essa guerra”, disse Cypress.

Um artigo recente na revista Annals of Internal Medicine relatou que o diagnóstico da diabetes está sendo realizado com eficiência, mas que as taxas de obesidade e diabetes continuam a subir nos EUA. “Estima-se que de 1/5 a 1/3 terço de todos os americanos terão diabetes em 2050, se a situação continuar assim”, continua Cypress.

Nos EUA, as taxas de obesidade disparam assim como o custo para o atendimento ao diabético. Segundo prospecções, o montante econômico total investido em 2012 foi de 245.000.000 mil dólares, um aumento de 41% se comparado aos gastos de 2007. Em outras palavras, mais de 1 em cada 5 dólares despreendidos para a saúde nos Estados Unidos vão para o tratamento de diabetes.

Escassez de especialistas

A quantidade de especialistas dedicados a essa patologia também é um problema. “Sabemos que há uma escassez de médicos para cuidados primários do diabético e de endocrinologistas”, disse dra. Cypress. Para aumentar o alcance do atendimento é preciso habilitar outros profissionais de saúde para o apoio ao diabético, como educadores certificados, enfermeiros, assistentes médicos, farmacêuticos, e psicólogos. “Alguns podem monitorar pacientes e ajustar a medicação enquanto outros atuarão como educadores e orientadores Assim, poderemos oferecer mais mesmo com poucos médicos”, sugere dra. Cypress.

Ações importantes

Para ajudar a lidar com as crescentes taxas de obesidade e diabetes nos Estados Unidos, a ADA tem desenvolvido uma série de iniciativas. Uma delas é ação escolar, para a qual há um programa que garante a segurança e o bem-estar da criança diabética na escola. ADA também defende o aumento do financiamento para pesquisa e está envolvida na parceria Saúde Preventiva, um esforço em colaboração com a American Heart Association e da American Cancer Society.

Engajamento

Mas isso tudo não é o suficiente. A sensação de urgência é necessária para ajudar a resolver a crescente epidemia de diabetes. “A missão da ADA é prevenir, curar e melhorar a qualidade de vida dos diabéticos. Mas não podemos fazer isso sozinhos, precisamos dos profissionais da área de saúde, precisamos de você “, finaliza dra. Cypress.

Comentários estão fechados