Cachorros visitam crianças internadas na Santa Casa de São Paulo

Cachorros visitam crianças internadas na Santa Casa de São Paulo

Parceria entre o hospital e a ONG Patas Therapeutas melhoram recepção ao tratamento médico

São Paulo, 20 de fevereiro de 2014 – Com uma média de 300 pacientes internados ao mês, o Departamento de Pediatria da Santa Casa de São Paulo receberá semanalmente a visita de animais acompanhados por voluntários e uma psicanalista. A parceria com a ONG Patas Therapeutas disponibilizará a Terapia Assistida por Animais (TAA) para estas crianças durante todo o ano de 2014.

Muitos benefícios podem ser trazidos pelo contato com animais por meio da técnica de TAA. Ela consiste em visitas com o acompanhamento de um profissional da saúde que avalia a interação de cada indivíduo com o animal. É assim que pacientes da ala pediátrica, como Samara Cristina Santos, 12, nem percebem que ainda estão no leito do hospital. Entre um carinho e outro, a adolescente se esquece por um momento da saudade de casa, “Eu gosto muito de cachorros, já tenho oito em casa”.

Além disso, a variedade de porte dos animais pode auxiliar na parte educacional como a compreensão de cores e tamanhos. “Nós sempre trazemos animais de diferentes tamanhos e cores para interagir com todos os pacientes”, afirma a Superintendente técnica da ONG, Silvana Fedeli Prado. Com mais de 10 anos de funcionamento, a instituição recebe voluntários com e sem animais, entre cachorros, gatos, coelhos e pássaros, para serem treinados e certificados para a terapia. Todos os bichos participantes são previamente treinados, vacinados e castrados, além de serem avaliados periodicamente para garantir a saúde física, obediência e sensibilização ao convívio humano.

No Brasil, a TAA começou a ser realizada no ano de 1990, com a implantação dos primeiros Centros de Pesquisa da área. Mas muito antes, a técnica já era explorada na Europa e América do Norte. A terapia se popularizou devido seu amplo resultado positivo nas áreas:

·         Educação: melhora da memória de longo e curto prazo e interação em grupo;
·         Saúde física: incentivo ao exercício e desenvolvimento das habilidades motoras;
·         Saúde mental: aumento da autoestima e redução da depressão e solidão.

“É evidente que as crianças apresentam uma melhora no humor e bem-estar com a visita dos animais. Isso também ajuda a aumentar a recepção do tratamento”, explica o diretor do Departamento de Pediatria da Santa Casa de São Paulo, Dr. Rogério Pecchini.

A próxima visita dos bichinhos está agendada para o dia 24/02 às 14h30 e dura aproximadamente 1 hora.

Departamento de Pediatria e Puericultura

Localizado no centro da cidade de São Paulo, próximo ao metrô Santa Cecília, o Departamento de Pediatria e Puericultura da Santa Casa de São Paulo realiza mensalmente cerca de 5000 atendimentos nas áreas de urgência e emergência e 4800 consultas.

Considerado uma referência no atendimento pediátrico ele reúne diversas especialidades: Nefrologia Pediátrica, Cardiologia, Endocrinologia, Reumatologia, Infectologia, Neurologia, Adolescentes, Pneumologia, Gastroenterologia, Hepatologia, Genética, Neonatologia, Terapia Intensiva, Alergia e Imunologia.

Unidades atendidas

Além da Pediatria, o grupo Patas Therapeutas também atuará no Hospital Geriátrico e de Convalescentes Dom Pedro II (HGCDPII) a partir do mês de março. Pertencente a Santa Casa de São Paulo, o hospital com mais de 100 anos conta com 442 leitos e ambulatório especializado em Geriatria e tratamento para Alzheimer. O uso da TAA em grupos de idosos aumenta a qualidade de vida e independência do paciente, melhorando o equilíbrio e habilidades motoras cotidianas, como a condução de uma cadeira de rodas ou um andador.
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo

Fundada há mais de quatro séculos, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, instituição filantrópica, privada e laical, é um dos mais importantes complexos hospitalares do Brasil. A Irmandade, em todas as unidades, atende mais de 10 mil pessoas por dia em todas as especialidades médicas, possui mais de 2.300 leitos, registra uma média anual de mais de 1 milhão e 500 mil atendimentos ambulatoriais, 1 milhão e 800 mil atendimentos de emergência, 47 mil cirurgias e mais de 5 milhões exames. É referência nos atendimentos de emergência, ortopedia, pediatria e serviços de alta complexidade como neurocirurgias e transplantes. Além de possuir laboratórios próprios e excelentes serviços de Diagnóstico por Imagem.

Comentários estão fechados