Agosto dourado: mês reforça a importância do aleitamento materno para saúde da mãe e da criança

O Agosto Dourado foi instituído pela lei estadual nº14.726/15 e lei federal nº 13.435/17, com o objetivo de enfatizar as ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. A Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde recomendam o aleitamento materno por dois anos ou mais, sendo exclusivo nos primeiros seis meses.

Dados do relatório preliminar do Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani), do Ministério da Saúde, apontam que menos da metade (45,7%) das crianças menores de seis meses de idade recebe a amamentação exclusiva. Já a prevalência de aleitamento materno continuado aos 12 meses (crianças de 12 a 15 meses) foi de 53,1%. O estudo avaliou 14.505 crianças brasileiras menores de cinco anos entre fevereiro de 2019 e março de 2020.

Os benefícios da amamentação não são só para as crianças, mas também garante saúde às mamães, pois reduz as chances de desenvolver depressão pós-parto, tem efeito protetor contra o câncer de mama e de ovário e ainda reduz o risco da mulher desenvolver diabetes tipo 2 após a gravidez, entre outras vantagens.
 

Para falar sobre esse e outros assuntos, os pediatras e ginecologistas do Hospital HSANP estão à disposição.
 

Sobre o HSANP

Hospital referência na Zona Norte da Grande São Paulo e tem como missão ser assertivo com práticas humanizadas, promovendo a melhor experiência e resultados no cuidar de pessoas.

Fonte: Image 360 / Foto Ilustrativa: Freepik

Comentários estão fechados.