Dor de cabeça? Procure um dentista

Problemas ortodônticos atingem 90% da população e têm sérias consequências

 

São Paulo, agosto de 2017 – Dentes tortos não são um problema simplesmente estético. No Brasil, quase 90% da população possui dentes mal posicionados e, além dos problemas psicológicos, como baixa auto estima e vergonha de sorrir, as consequências podem chegar até a severas dores de cabeça.

 

São vários os fatores que podem causar os dentes tortos, dentre eles o uso de chupeta por muito tempo, problemas respiratórios e até mesmo genética. Dr. Sidnei Goldmann, profissional com mais de  20 anos de carreira, graduado em estética bucal e especialista em implantes dentários, aponta que são diversas as consequências do problema, e a primeira é muito séria: falta de higiene. “Com os dentes encavalados fica difícil alcançar todas as superfícies, favorecendo o aparecimento de tártaro e cáries”, explica Dr. Goldmann.

 

E esse é só o começo. Já imaginou que aquela dor de cabeça que nunca passa pode ser causada por problemas ortodônticos? Dr. Goldmann explica que dentes mal posicionados podem interferir nas articulações das mandíbulas, no pescoço, ouvidos, ombros e até nas costas. Isso acontece por conta do stress causado aos músculos responsáveis pela mastigação, que podem sobrecarregar outras partes do corpo e até evoluir para outros problemas, como o bruxismo.

 

Além da estética do sorriso, os dentes desalinhados também podem mudar a aparência de todo o rosto. “Quando os dentes não se encaixam, a arcada dentária pode ficar assimétrica e provocar até mesmo mudanças no rosto. Muitas vezes, um queixo menos protuberante ou lábios retraídos podem ser resolvidos com o uso de um simples aparelho ortodôntico”, conta Dr. Goldmann.

 

Tratamentos

 

O tratamento mais conhecido para problemas ortodônticos é o aparelho, o famoso “ferrinho” nos dentes. “É um tratamento barato e muito eficaz. Com um bom acompanhamento profissional e regularidade nas consultas, é possível resolver o problema em, no máximo, 30 meses”. De acordo com Dr. Goldmann, também existem novos aparelhos praticamente invisíveis, que consistem em placas removíveis utilizadas por 22h por dia e trocadas periodicamente. Logo no início do tratamento já é possível saber como será o resultado final.

 

As facetas laminadas, popularmente conhecidas como “lentes de contato para os dentes”, também são uma ótima alternativa para corrigir dentes tortos ou mal posicionados, rejuvenescer o sorriso, aumentar os dentes, fechar espaços ou deixá-los com espaço mais proporcional, além claro, dos tão sonhados dentes brancos. Por ser uma técnica pouco invasiva, não possui contraindicações, mas cada situação deve ser avaliada por um profissional. “A partir dos 16 anos, aproximadamente, qualquer pessoa com crescimento ósseo completo pode realizar o procedimento. Pacientes que não possam receber as facetas são raros, mas podem ocorrer em casos de problemas psicológicos, em tratamento de radioterapia ou quimioterapia, gestantes com menos de três meses e pacientes com problemas nas gengivas”, pontua Dr Goldmann.

Comentários estão fechados